Sérgio Moro manifesta preocupação com soltura de criminosos de facção por causa da pandemia

Em coletiva de imprensa junto lado ao chefe da Casa Civil, general Braga Netto, do ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, além do responsável pela economia, Paulo Guedes, Moro explanou sobre os investimentos, em parceria com a saúde, que estão sendo feitos no setor de segurança, sobretudo, no sistema prisional.




Foto/ Polícia Civil RS


Pouco antes de terminar o pronunciamento sobre as ações de enfrentamento no combate ao novo coronavírus, o ministro Sérgio Moro pediu a palavra logo depois do anúncio do término da entrevista.


Moro falou, ainda sem ter confirmado, sobre uma detenção, em São Leopoldo (RS), de um apenado que, gozando da liberdade provisória em função da pandemia, foi preso com arsenal de armamentos e quantia relevante de droga.


“De fato, medida de soltura, é preciso ser muito bem avaliada e isso não é uma crítica, mas não tem como soltar preso que tem ligação com facção criminosa sob pena de ameaçar a população”, alertou.


A prisão aconteceu em Campo Bom (RS), cerca de 20 km de São Leopoldo em uma residência de classe média alta. No interior da residência a Polícia Civil encontrou 124kg de cocaína em valor estimado R$3,7 milhões, além de 12kg de crack e outros cinco de maconha.


Também foram localizados cinco fuzis calibre 556, um fuzil calibre 762 além de uma submetralhadora de calibre 9 milímetros. Foram encontrados ainda 5 mil cartuchos de munição para os fuzis, coletes balísticos e toucas balaclava.

O indivíduo, natural de Sapucaia do Sul, tinha antecedentes criminais e foi preso em flagrante na ação.


Via/ nd+

30 visualizações

Publicidade:

© 2023 por "Conexão RS". Carlos Barbosa Rio Grande do Sul Brasil

Conexão_you_tube_novo_2020.png

Parceiros

Contatos Email: portalconexaors@bol.com.br Telefone e Watts: 054 981482118